Renda Fixa e Renda não fixa







Quem guarda seu dinheiro na poupança possui, em tese, um perfil conservador de investimentos: provavelmente não deve tolerar perdas em suas aplicações. É recomendável que todos tenham um meio para guardar dinheiro em algum lugar que possamos ter total controle e manter uma rentabilidade, por mais que seja pequena. Os produtos financeiros de baixo risco estão por todos os lados, mas é importante focar onde queremos chegar e quais as maneiras mais fáceis e rápidas de fazer o melhor investimento.  A renda fixa é uma oportunidade de fazer um bom investimento. Conhecer de perto todos eles, podem levar-nos a ter mais sucesso.

Os bancos têm muitos produtos que se classificam por renda fixa, aplicações que podem ser ótimas, mas o cliente tem que ter consciência do que esta querendo com um produto de Renda Fixa. A poupança, como todos sabem é um produto de renda fixa, com baixo risco que todos podem ter. O atrativo que podemos citar quanto a poupança é que qualquer pessoas, que tenha pouco dinheiro pode utilizar dela. O que pode confundir a população são os outros produtos considerados renda fixa que tem diferença. Por isso adequar a todos os produtos que são parecidos copm a poupança como renda fixa pode não estar correto.
O rendimento de muitos produtos que não tem renda fixa pode ser diferente e não ter o mesmo rendimento todo o mês. Os fundos DI é o exemplo mais clássico, por ser um juros do mercado segue perto da taxa básica no Brasil. Com a taxa baixa ou diminuída esse produto pode ter rendimento menor.  A poupança é muito diferente nesse caso, podemos ver isso com o deposito. A poupança exibe claras diferenças dos fundos de renda fixa ou os CDBs. Que faz o dinheiro investido render todos os dias. A caderneta de poupança tem um ganho calculado de mês em mês. Essa é uma das características mais significativas, mas isso não é uma desvantagem e sim um detalhe. Os produtos de renda fixa carregam a tarefa do Imposto de Renda, quanto menor o prazo mais pesado o IR.