Como Funciona o Banco de Horas

O banco de horas é uma opção para a empresa em relação aos seus funcionários e quando isso acontece os funcionários nem sempre ficam satisfeitos justamente por ser um banco de horas, veja abaixo como ele funciona.

Entenda o Banco de Horas

Faz parte da Lei 9.601/1998, possibilitando ao funcionário pagar horas para tirá-las posteriormente. Mas isso tudo deve ser feito em acordo, ou seja, deve ter autorização de seu coordenador, patrão e assim você está apto para fazê-las. Caso contrário, o funcionário não pode fazer horas por conta própria. É uma forma flexível de horário que algumas empresas adotam sendo melhores até mesmo para eles que conseguem ter um bom mais do serviço do trabalhador quando precisam e em dias de menos produção podem dar a folga para seus funcionários, o que deixa tanto a empresa feliz quanto eles. Assim é com os feriados prolongados, onde os empregados podem pagar horas antes e não precisar vir trabalhar depois.

Entretanto, é preciso saber que quando a empresa está a todo vapor as horas só devem ser aumentadas em duas por jornada de trabalho e não são remuneradas justamente por poderem tirar estas horas depois. O horário não pode passar de 10 horas diárias.

Para os funcionários quando precisam, por exemplo, chegar ao emprego duas horas mais tarde porque precisam ir ao médico ou algum outro compromisso pode também combinar com o patrão para pagar as horas e não descontar o horário que ele chegar atrasado. Em alguns casos atrasos de funcionários podem ser pagos com o crédito de horas que ele tem no banco de horas, porém isso é uma política que muda de empresa para empresa, não há uma lei especifica para isso.

Antes de aceitar qualquer tipo de contrato o analise primeiramente de forma detalhada para que não aja nenhum problema quanto aos seus dias trabalhados. Não tenha medo de pedir para o patrão para deixar folgar, pois a empresa que aceitar está dentro da lei e sendo uma lei o trabalhador tem direito.