Artesanato como Fonte de Renda

O artesanato mesmo sem perceber sempre foi utilizado como fonte de renda, mas as pessoas não conseguiam ver isso. Os índios já faziam artesanato e trocavam em si como pagamento, não com dinheiro em espécie. Atualmente, o artesanato é utilizado como várias formas e para quem precisa a fonte de renda é essencial. O que se agrega hoje a essa fonte é o processo terapêutico que muitas vezes estão presentes em reabilitação, busca de habilidades do indivíduo para deixá-lo independente.

Existem em centenas de lugares no país as oficinas voltadas para as pessoas que precisam de fonte de renda, mas não sabem como podem fazer isso. E o artesanato pode ajudar na construção de uma nova vida para um cidadão. Os materiais utilizados na pratica não são caros, o que ajuda a ter mais lucros e quanto melhor for a qualidade mais dinheiro entrará. Os idosos, pessoas com transtornos e deficiências mentais geralmente utilizam disso para realizar processos que o ajudarão e ao mesmo tempo conseguem lucrar.

É possível ver em feiras de exposição inúmeras barracas, cada uma com o seu jeito próprio. O artesanato não é somente os tapetes que são feitos, mas também as pulseiras, os filtros de sonhos e tudo que é construído a mão por uma pessoa. Os trabalhos manuais são valorizados e por este motivo pode vir a custar caro, em especial os que dão mais mão de obra.

Exposições de feiras de artesanato são feitas em diversos locais do país e, em algumas cidades isso é ainda mais valorizado como na cidade de Embu das Artes que diariamente os produtos são expostos para quem quiser comprar. Estas feiras servem como momento para quem realiza este trabalho, podendo ter geração de renda alta.


Para quem nunca tentou fazer nenhum trabalho manual vale a pena por trazer um hobbie para a pessoa e quem precisa disto é excelente. Aos finais de semana vender os seus produtos pode ser o mais agradável por manter contato com as pessoas que ali estão vendo seus trabalhos e ainda consegue ganhar.